PERSPECTIVAS ATUAIS NA PREVENÇÃO DA DOENÇA DE ALZHEIMER

Sabrina Scherer, Marisa Basegio Carretta

Resumo


resumo

 

A população idosa é a que mais cresce em todo o mundo. Com os avanços da medicina e novas noções de qualidade de vida, a expectativa de vida foi aumentando. Por essa razão, a medicina  viu-se diante de um novo desafio: o aumento de enfermidades neurovegetativas, que na maioria dos casos, estão ligadas ao processo de envelhecimento.  Dentre as doenças do envelhecimento, a doença de Alzheimer é de alta prevalência e tornou-se um problema de saúde pública.  Atualmente cerca de 35 milhões de pessoas no mundo são portadoras de algum tipo de demência, sendo essa uma patologia que envolve perda de memória e acarreta distúrbios cognitivos importantes. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi verificar a literatura existente no que se refere à prevenção das demências ou ao atraso da instalação de um quadro demencial. Estudos recentes mostram relações entre dieta, depressão, risco cardiovascular, engajamento social, atividades intelectuais, atividade física e a probabilidade de desenvolvimento de Alzheimer da população. A necessidade de estudos adicionais é importante para o esclarecimento da relação desses fatores com a prevenção ou o atraso das demências, em especial da doença de Alzheimer.

 

palavras-chave

Demências. Doença de Alzheimer. Memória. Prevenção.

 

abstract

 

The elderly population is the fastest growing worldwide. With medical advances and new concepts of quality of life, life expectancy has been increasing. And on that basis, the medicine confronted a new challenge: the rise of neurodegenerative diseases, which in most cases, are linked to the aging process. Among the diseases of aging, Alzheimer's disease is highly prevalent and has become a public health problem. Currently, about 35 million people worldwide are suffering from some form of dementia. This pathology involves loss of memory and leads to important cognitive disorders. Therefore, the objective of this study was to verify the existing literature regarding the prevention of dementias or the delaying of the installation of a dementia. Recent studies show links between diet, depression, cardiovascular risk, social engagement, intellectual activities, physical activity and the likelihood of developing Alzheimer's population. The need for additional studies is important for clarifying the relationship of these factors to the prevention or delay of dementias, especially Alzheimer's Disease.

 

keywords

Dementias. Alzheimer's Disease. Memory. Prevention.

 


Palavras-chave


Demências; Doença de Alzheimer; Memória; Prevenção;

Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2013, área interdisciplinar: B1