COEDUCAÇÃO E EXPERIÊNCIAS POSITIVAS. CONTRIBUIÇÕES PARA A CONVIVÊNCIA A PARTIR DA EXPRESSÃO MOTRIZ COOPERATIVA

Unai Sáez de Ocáriz Granja, Jorge Serna Bardavio, Pere Lavega Burgués, Antoni Costes Rodríguez, Jaume March Llanes

Resumo


Criar experiências positivas em Educação Física é um dos aspectos chave para favorecer a educação de relações interpessoais. Este estudo examinou o efeito das situações motrizes de expressão cooperativas (SMEC) sobre os estados de ânimo (EA) de universitários ao participarem em grupos separados e mistos. Participaram 81 alunos (22 meninas e 59 meninos) do curso de graduação em Ciências da Atividade Física e Esporte (INEFC Barcelona). Ao início e ao final de cada sessão os participantes preencheram o questionário POMS. A análise estatística mediante equações de estimativa generalizadas mostrou que em ambos os grupos melhorou os EA dos participantes. Os valores de tensão-ansiedade e depressão-abatimento foram mais favoráveis nos grupos mistos; enquanto pontuação global, vigor-atividade e fadiga-imobilidade foram superiores para os grupos separados. Os resultados confirmam a contribuição das SMEC para a criação de ambientes positivos e a melhora da convivência em e entre ambos os gêneros.


Palavras-chave


Afeto. Análise quantitativa. Prazer. Educação Física.



 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
Telefone: 51 33085882 | Fax: 51 33085811
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio