A RACIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO COMO DISPOSITIVO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Mário Luiz Ferrari Nunes, Marcos Garcia Neira

Resumo


Este artigo destaca a racionalização do espaço como elemento significativo da Educação Superior a partir do currículo de um curso de Licenciatura em Educação Física de uma instituição privada de ensino. Por transmitir significados, determinar e separar os locais nos quais os indivíduos circulam e convivem, nele se produzem discursos e práticas culturais que introduzem novas formas de regulação dos sujeitos, constituindo estratégias de subjetivação. Os dados produzidos por meio de observações sistemáticas foram analisados mediante a noção de governamentalidade, entendida por Michel Foucault como a arte de governo de si e dos outros. Os resultados indicam que são realizados investimentos estratégicos em práticas culturais específicas com a finalidade de regular e validar formas de viver afeitas a algumas características do neoliberalismo globalizado como consumismo, espetáculo e volatilidade.

 


Palavras-chave


Currículo. Educação Física. Educação Superior. Racionalização.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: http://dx.doi.org/10.22456/1982-8918.65777

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
Telefone: 51 33085882 | Fax: 51 33085811
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio